Aprender Inglês

07 de Julho de 2021

5 motivos que estão impedindo você de ser fluente em inglês

Confira razões pelas quais você não consegue atingir a fluência em inglês

Já sentiu que você passou anos aprendendo uma língua e ainda assim não é fluente? Não se preocupe! Isso é mais comum do que você pensa. Muitas pessoas têm a impressão de que é difícil atingir a fluência ou que alguma coisa está bloqueando o progresso.

A verdade é que você provavelmente está cometendo um erro. Não um erro de gramática, vocabulário ou pronúncia, mas em relação à forma como você encara o seu aprendizado. Essa forma não está sendo eficaz e, portanto, está impedindo o seu progresso.

Hoje vamos ver 5 motivos que vêm impedindo você de alcançar a fluência e como resolver isso.
 

1. O que é fluência?


O seu primeiro erro provavelmente está relacionado ao conceito de fluência. Na verdade, o debate é extenso e ainda não existe um consenso sobre isso. Se você perguntar a 10 pessoas, provavelmente vai se deparar com 10 respostas diferentes.

O mais comum é acreditar que ser fluente é igual a falar como um nativo. Para os especialistas, "fluência" significa ser capaz de se expressar em uma língua estrangeira sobre uma variedade de tópicos sem problemas e eficientemente. Isso não implica dominar a gramática, por exemplo.

As definições de fluência podem variar muito, mas uma coisa une todas elas: fluência implica um certo nível de proficiência, facilidade de fala e confiança. Se você sabe o suficiente de inglês para manter uma conversa básica com os seus amigos, você já é fluente. Você não precisa saber dar uma palestra em inglês sobre física quântica, ok?
 

2. Seus objetivos não estão claros ou são pouco realistas


É difícil chegar a algum lugar se você não sabe para onde está indo. Para progredir no seu aprendizado de inglês, você precisa ter objetivos e metas bem definidos. É importante também ter claro o que lhe motiva a aprender e qual nível de proficiência você quer alcançar.

Além disso, metas são importantes para se manter motivado. Elas servem como "checkpoints". Você pode estipular metas como: atingir um nível de proficiência em um determinado tempo ou ler um capítulo de um livro até certa data.

Combinar metas e objetivos permite que você tenha uma visão bem clara do caminho a percorrer até a fluência. Dessa forma, você vai se "mover" com mais eficiência até chegar ao seu destino.

Mas atenção: não tenha metas ou objetivos pouco realistas. Se você está começando na academia, por exemplo, não pode ter como meta levantar um peso de 200kg na primeira semana. Da mesma forma, não tente ler Shakespeare em uma semana se estiver recém começando. Se você colocar uma meta como essa, pode acabar se frustrando.

Para saber mais sobre como definir objetivos para os seus estudos, confira esse outro conteúdo do blog.
 

3. Você não está acompanhando o seu progresso


Bom, você já entendeu que, para chegar a algum lugar no seu aprendizado, precisa saber para onde está indo. Mas como você sabe se está indo na direção certa? Se você não tem ideia do que já percorreu e o que ainda tem para percorrer, é como andar sem rumo em um deserto, sem sequer ter uma bússola.

Além de permitir que você tenha consciência do seu processo de aprendizagem, acompanhar o seu progresso também mantém você motivado. Você pode olhar para trás nessa jornada e ver tudo o que já conquistou. Isso vai lhe dar forças para continuar seguindo em frente.
 

4. Você está praticando pouco ou de forma errada


Muitos aprendizes tendem a focar apenas em um aspecto da língua ou não variam os tipos de exercícios. A verdade é que aspectos de uma língua não podem ser aprendidos separadamente. A língua é um conjunto de diversos fatores ( gramática, pronúncia, cultura etc) e nenhum exercício é capaz de explorar tudo.

Se você aprender sempre da mesma forma, não conseguirá alcançar a fluência em todos os aspectos do idioma. Por isso, varie as formas como você aprende. Adicione mais conteúdos em inglês na sua rotina, como filmes, séries, livros, podcasts, entre outros.

Mas espera aí… Você ainda não tem uma rotina para aprender inglês?

Criar uma rotina ajudará você a progredir e alcançar a fluência muito mais rápido. O cérebro humano precisa de repetições regulares para adquirir conhecimento. Se você aprender algo e não revisar, vai acabar esquecendo. Daí a importância do homework.

Com o tempo, a rotina que você criar vai se transformar em um hábito. Você nem vai precisar se esforçar para se manter firme. Além disso, ao planejar a sua rotina, você consegue ter certeza de que vai se manter praticando. E você já sabe a importância de praticar o inglês, né?

Você pode conhecer bem a língua, mas pode ter dificuldade ao falar com um nativo. Isso porque o caminho entre o conhecimento no seu cérebro e a sua língua ainda não foi pavimentado. E isso só vem com a prática.
 

5. Pensamentos negativos estão atrapalhando você


Nossos pensamentos são muito poderosos e exercem uma influência significativa nas nossas vidas. Pensamentos negativos nos impedem de alcançar níveis mais altos de proficiência.

"Inglês é difícil', "o inglês não é para mim', "sou muito velho para aprender inglês", "nunca serei capaz de falar fluentemente", "não tenho tempo para praticar" e a lista continua. A verdade é que essas crenças são só pensamentos negativos.

E sabe o que é melhor? Esses seus pensamentos negativos não possuem fundamento algum. Eles só estão aí para lhe frustrar. Nós já falamos sobre algumas crenças negativas que atrapalham a sua fluência com o intuito de desconstruir esses pensamentos.


Agora você já sabe o que está impedindo você de alcançar a fluência em inglês. Comece a implementar pequenos ajustes na sua rotina e vá mudando a sua forma de pensar aos poucos. Com o tempo, você será capaz de encarar o processo de forma mais prazerosa e alcançar a fluência mais rápido.

Nós utilizamos cookies e outras tecnologias similares para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com o uso dessa tecnologia. Para saber mais acesse aqui